Páginas

terça-feira, 7 de abril de 2015

Sabe?

Sabe aquela saudade que vem e te faz sorrir, que não aperta, não machuca, que te toca lá no fundo trazendo uma reluzente nostalgia, aquela que deixa um gostinho de quero mais, mas sabe que se não der, tudo bem... Aquela que espera o tempo que for pra ser saciada, que canta as lembranças, que traz uma lágrima, mas não faz sofrer; aquela que não pede, apenas oferece, que repousa calma, sem pressa de ir embora, traz sabores doces à boca, te faz dormir com cara de boba; aquela que ao ver uma fotografia quase te deixa sem folego, te arrepia, tu estremece; aquela que te faz criar cenas, que não te deixa ansiosa, mas sim, desejosa, que te faz sonhar, que não é parcial, que te ajuda a encontrar a pessoa nos objetos e lugares; aquela que te afunda num oceano de prazeres, que traz a claridade num dia nublado, que te monta e desmonta. Sabe? Espero que tu saibas, e se não, que um dia experimentes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário