Páginas

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Laços rompidos.

Me perdi em meio de palavras que pareciam cheias de sinceridade e diziam exatamente o que eu gostaria de ouvir. Palavras reconfortantes, engraçadas, carinhosas, me faziam acreditar que nossa amizade duraria muitos anos. Mas infelizmente, eram apenas palavras, poeira ao vento.
Mergulhei profundamente na confiança que me passavam, acabei esquecendo um importante detalhe: as pessoas te magoam e decepcionam facilmente. Principalmente quando se baseiam em palavras e não em atitudes. Bem, você mostrou muitas vezes ter atitudes de uma verdadeira amiga, e isso me deixa ainda mais desamparada. A intensidade de nossa amizade se iguala agora ao tamanho da minha decepção. Tendo noção disso, penso eu, que você já saiba que não há possibilidades de perdão, não há concerto, principalmente porque já notei que você não se arrepende, muito menos se daria ao trabalho de me contar o motivo disso tudo.
Eu simplesmente odeio o fato de você ter se permitido me perder, não ter me pedido pra ficar, não ter se quer tentado reconquistar minha amizade.
Admita, o que você é hoje, é graças a mim. E agora que você não me tem, está buscando abrigo nas pessoas que dizia odiar, você acha isso certo?
Não entendo porque ainda me preocupo com você, sinto sua falta e fico relembrando os momentos bons que passamos juntas...

Nenhum comentário:

Postar um comentário